languagesoftware.net - which is the best language course or software - compare

Língua Estrangeira para Lusófonos

Carlos Carrion Torres

O aprendizado de uma língua estrangeira implica numa série de ações, habilidades, facilidades, dificuldades, que aqui serão sumariamente comentadas numa visão mais focada para os lusófonos, embora muitos aspectos sejam bem mais universais.

O conhecimento de uma língua estrangeira não deve ser confundido com o entendimento parcial da mesma. Por exemplo, os lusófonos entendem quase tudo num texto escrito em Galego ou Catalão, entendem com razoável facilidade um texto em Espanhol. Mesmo textos em Italiano ou em Francês podem, porém em menor escala, ser parcialmente compreendidos. Tudo isso para quem não consegue escrever uma única linha nessas línguas,

Habilidades

Os aspectos que marcam o conhecimento de uma língua estrangeira podem ser classificados e avaliados pelas seguintes habilidades, ordenada por crescente dificuldade:

Compreensão na Leitura

É a mais fácil das habilidades, é estática, sem maiores pressões, pois não há interação imediata com outras pessoas. Há tempo para procurar pelo significado de palavras e expressões desconhecidas. Também é possível compreender razoavelmente um texto de forma geral, mesmo com a presença de algumas lacunas por não conhecer todas as palavras. As palavras desconhecidas podem ter intuídos seus significados em função do contexto. È importante ainda o conhecimento do assunto abordado no texto.

No caso de línguas muito similares, como o caso do Português em relação ao Espanhol e as demais Ibéricas (exceto Basco), a leitura pode ser muito fácil, mesmo para um lusófono que jamais estudou essas línguas.

Expressão Escrita

É a segunda mais fácil das habilidades, ficando mais facilitada ainda à medida que for menor o nível de "responsabilidade" do que for escrito. Há casos inclusive em que é suficiente se fazer entender, sem maiores preocupações com ortografia ou gramática. Essa forma de comunicação é também estática, também isenta a maiores pressões. Não há interação com terceiros, havendo tempo para que se procurem as informações necessárias. Também é importante o conhecimento do assunto abordado no que for escrito.

Compreensão ao ouvir

Expressão, Falada

Aqui nos referimos à conversação eficaz, não sendo considerada a aparentemente fácil ação de perguntar algo e, na sequência, não ser capaz de entender corretamente a resposta, o que daria a impressão de que "falar é mais fácil do que entender". Aqui temos desde um mínimo "se fazer entender" até uma boa fluência.

Níveis de conhecimento da língua

Ações e condições que facilitam e permitem a aquisição do uma nova língua

Línguas mais fáceis de aprender

Os seguintes fatores facilitam a aquisição de uma nova língua:

  1. Mesma família, similaridades:
    • Vocabulário
    • Gramática (conjugação, regência verbal, declinação, ordem das palavras, aglutinação, conjugação, casos, etc.)
  2. Mesmo alfabeto, modo de escrita, diacríticos, etc.
  3. Disponibilidade de literatura, jornais, revistas, etc.
  4. Disponibilidade de Mídia (nisso o Inglês leva muita vantagem em relação às demais a serem aprendida):
    • Filmes
    • Televisão
    • Música
  5. Vizinhança, fronteiras, convívio;

Facilidade para falantes Português

A maior ou menor facilidade para os lusófonos aprenderem outra língua não difere muito daquela dos falantes de inglês, a qual pode ser avaliada nos Sites:

http://en.wikibooks.org/wiki/Language_Learning_Difficulty_for_English_Speakers
http://www.antimoon.com/forum/t11492-15.htm
http://www.suite101.com/blog/madelinep/language_difficulty

As maiores diferenças entre a sequência das facilidades para falantes de Português e de Inglês está na ordem que ocupam as respectivas línguas mais próximas, Românicas ou Germânicas, sendo a mesma daí em diante.

Ver a ordem de crescente de dificuldade para lusófonos (esta lista não pretende ser extensa, abrangente, completa, apresentam-se algumas línguas ou grupos de línguas mais conhecidos :

Nota: A dificuldade para aprender uma língua com outra escrita é mais significativa apenas no início do aprendizado, desaparecendo depois que o novo alfabeto já está bem conhecido. Cumpre lembrar também que línguas que usam o alfabeto latino com muitos diacríticos diferentes dos usados nas línguas românicas podem apresentar também algumas dificuldades, porém, somente no início do aprendizado.

As outras escritas que não a latina apresentam a seguinte ordem crescente de dificuldade.

About the author

Carlos Carrion Torres comes from Vitória-ES in Brazil and can be contacted at: c.carrion.t@gmail.com

comments powered by Disqus

Other articles


Learn Chinese Characters with the Omniglot Chinese app | Language Jobs at Jobseeker.co.uk
Hosted by Kualo